Revista de Economia e Sociologia Rural
https://www.revistasober.org/article/doi/10.1590/S0103-20032014000600005
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

Existe na agricultura brasileira um setor que corresponde ao "family farming" americano?

Carlos Enrique Guanziroli; Alberto Di Sabbato

Downloads: 0
Views: 461

Resumo

Neste artigo procura-se mostrar a heterogeneidade da agricultura brasileira, que está composta por um segmento altamente produtivo e eficiente, de tipo patronal empresarial; um segmento também eficiente e rentável, de tipo familiar empresarial; e um segmento de agricultores familiares pobres ou camponeses que produz para autoconsumo, mora no estabelecimento, gera emprego para os filhos, e que não migra porque seu custo de oportunidade para migrar é baixo. A inexistência de economias de escala na agricultura, a baixa lucratividade da atividade em função da baixa rotatividade do capital fixo, o ambiente concorrencial do mercado agrícola e os riscos que atingem a atividade (clima, pragas e preços) fazem com que não haja interesse em monopolizá-lo por um setor único de produtores, o que abre espaço, portanto, para a coexistência entre setores heterogêneos do meio rural, cada um com sua própria lógica e seus próprios interesses e reivindicações.

Palavras-chave

Agricultura familiar, heterogeneidade, resiliência.
5cf7facc0e88253d2458d25e resr Articles

resr

Share this page
Page Sections